Português Español English

QUACC

Ter, 11 de Junho de 2013 12:06

A favor da qualidade – O caso do Alto R Destaque

Dar nota para esse item
(3 votos)

Você com certeza já conheceu uma pessoa “certinha”, daquelas que fazem tudo da maneira adequada e têm uma dificuldade imensa para quebrar as regras. Se você for um perfil Baixo R, ou seja, informal e irreverente, talvez em algum momento da sua vida tenha tentado induzir um Alto R a cometer uma pequena transgressão, por achar que certas coisas só se alcançam se sairmos um pouco da linha. Mas o Baixo R provavelmente não conseguiu seguir o seu conselho, porque é muito atento às normas e descumpri-las lhe traz um grande desconforto. Conhece essa história?

 

Pois é. Um profissional Alto R é a formalidade em pessoa. Respeitoso, tradicional, conservador e defensor da boa conduta, atua como manda o figurino e segue o manual para tomar suas decisões e iniciativas. Obedece aos padrões e às diretrizes vigentes na organização em que trabalha e necessita de parâmetros, estrutura e segurança para desempenhar seu papel com eficiência e produtividade.

 

No ambiente de trabalho, faz questão de estar em pleno domínio das atividades sob sua responsabilidade, desenvolvendo seus projetos com esmero e precisão. Não aceita de jeito nenhum um trabalho mal feito, descuidado, desleixado. Por isso, certifica-se de estar tudo de acordo com o combinado e o mais próximo possível da perfeição. É, de fato, uma pessoa zelosa, detalhista e minuciosa.

Este perfil prefere seguir o planejado. Para ele, é importante que sua função e as etapas do trabalho estejam muito bem explicadas e definidas. Segue à risca os procedimentos determinados, do começo ao fim, evitando fazer modificações ao longo dos processos. Prefere trabalhar em ambientes estruturados e sente-se um pouco desnorteado quando ocorre alguma mudança ou imprevisto, já que gosta de tudo no seu devido lugar, do jeitinho que havia imaginado desde o início.

O profissional que apresenta um perfil Alto R, no entanto, precisa ter alguns cuidados. Se levar a sério demais sua formalidade e seu perfeccionismo, pode acabar prejudicando sua criatividade e enrijecendo suas ideias. Por mais necessário que seja dedicar-se às minúcias de certas tarefas, é extremamente válido exercitar sua flexibilidade neste âmbito e mostrar que também sabe ser original e autêntico se a situação exigir. Caso contrário, corre o risco de tornar-se uma pessoa excessivamente sensível às críticas e engessada em conceitos pré-definidos.

Agora vamos falar do quanto é imprescindível ter um profissional com os atributos mencionados dentro da equipe. Seu senso de dever e alto grau de precisão são qualidades fundamentais para trabalhos técnicos e operacionais, além de áreas de qualidade total. Especialistas, analistas, auditores, programadores, operadores de máquinas complexas... São funções que requerem um olhar atento aos pormenores, uma capacidade inata de analisar e detectar desvios, corrigindo-os com precisão.

Aplicando o teste do Método Quantum, somos capazes de distinguir os profissionais mais adequados para determinados cargos, observando se suas características estão de acordo com o que se espera do trabalho a se desempenhar. É importante que uma equipe contenha membros de perfis variados, desde o profissional mais arrojado até o mais conservador, pois uma organização tem diversas necessidades e cada necessidade exige um comportamento distinto.

O profissional Alto R, por ser obediente e detalhista, pode ser visto com maus olhos por aqueles de espírito autêntico e desbravador. Vale lembrar, contudo, que nem todas as tarefas exigem improviso, ousadia, informalidade ou generalismo. Para muitos deveres, é preciso ter visão atenta, cuidado com as minúcias e zelo pela exatidão. E ninguém melhor do que o Alto R para concluir um trabalho marcado pelo capricho, pelo cuidado e, principalmente, pela alta qualidade.

Aline Veingartner

Aline Veingartner

Escritora e estudante de Letras

Revisora de textos na Quantum Assessment

2 comentários

  • Link o comentário Gilberto Alves Seg, 17 de Junho de 2013 16:04 postado por Gilberto Alves

    Acredito que em uma empresa, necessitamos dos dois perfis...principalmente em empresas do ramo financeiro.
    Pois se não seguirmos as regras as coisas podem sair do controle e o controle neste caso significa dinheiro vivo. Por outro lado quando a "barata voa", temos que fazer a correria, fazer a coisa acontecer, e nem todas as regras em algumas situações conseguirão ser cumpridas, a situação de emergência requer prontidão e atividade.....

    Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
  • Link o comentário Mary Ter, 11 de Junho de 2013 13:28 postado por Mary

    No caso não seria o Alto R que teria esta dificuldade???
    "Mas o Baixo R provavelmente não conseguiu seguir o seu conselho, porque é muito atento às normas e descumpri-las lhe traz um grande desconforto. Conhece essa história?"

    Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Faça seu gorgeous dating sites comentário